My Photo
Name:
Location: Porto, Portugal

Quando morrer, talvez tenha uma ideia formada sobre mim, se o destino me der esse luxo.

Wednesday, March 21, 2007

Dia Mundial da Poesia




Poesia...


Entre outras coisas, como por certo já saberão, hoje é dia mundial da poesia!
Em vez de deixar aqui algumas palavras minhas ou um poema de alguém, por forma a celebrar a efeméride, e porque sou um Pierrot irreverente, prefiro que sejam vocês a fazê-lo. Um linha ou uma estrofe, vosso ou de terceiros, genuíno ou dejá vu, branco ou preto, “como lo quieran”.
Eu dou o mote e deixo algo, que podem continuar ou não....


Poesia, palavras que me rompem do infinito
Linhas que suturam a minha ténue imaginação
Sonhos expressos que perduram num grito
Como um caminho árduo para a minha libertação.


Eugénio Rodrigues, Março 2007

(foto de Thomas Hawk - Sunrise)

Sugestão musical - Linkin Park, In the End

68 Comments:

Anonymous Nando said...

Como não tenho imaginação e/ou criatividade pra muito fica aqui uma pequena estrofe de um refrão da ultima descoberta musical:

"If I lay here
If I just lay here
Would you lie with me and just forget the world?"

Chasing Cars - Snow Patrol

1:26 PM  
Blogger Alê Namastê said...

Poesia, encontro ou fuga das palavras que me rompem a alma
Palavras que ressaltam o sabor da imaginação
Medos expostos que ou desejos traçados
Como um caminho que construo para a minha libertação.

1:51 PM  
Blogger serenidade said...

Poesia é libertação
de almas aprisionadas
ansiosas por fazer relembrar
os corpos amargurados.
Não sou poetisa
apenas um humilde ser
uma alma querendo expressar-se
e com as palavras aparecer.

Um sorriso Primaveril.

Beijos de luz serena.

2:10 PM  
Blogger Pierrot said...

Nando:

Amigão... e que música esta dos Snow Patrol...linda balada!
Mais uma para me gravares eheheh!
Abraço e gracias por teres passado por cá.
Eugénio

2:24 PM  
Blogger Pierrot said...

Alêquites:

Um enorme sorriso...
Bjos daqui
Eugénio

2:25 PM  
Blogger Pierrot said...

Serenidade:

Estrofe linda, mulher!
Amei
Bjos daqui
Eugénio

2:26 PM  
Blogger ju said...

Poeta não sou
mas nada nem ninguém
poderá impedir-me
de escrever o que sinto
e da forma como quero
prefiro comunicar por verso
e aqueles que me lêem
interpretam e gostam do que escrevo
esses sim
são verdadeiros POETAS
e fazem das minhas simples palavras
uma bela POESIA!

2:46 PM  
Blogger Pierrot said...

Ju:

Que lindo grito este o teu.
Gracias e bjos daqui
Eugénio

3:09 PM  
Blogger *Clara* said...

Venho primeiro, pra agradecer a visita e dizer que o espero outras vezes. E então, agora, pra deicar um trecho de Clarice Lispector, sublime e intenso como ela sempre foi.

"Um domingo de tarde sozinha em casa dobrei-me em dois para a frente - como em dores de parto - e vi que a menina em mim estava morrendo. Nunca esquecerei esse domingo. Para cicatrizar levou dias. E eis-me aqui. Dura, silenciosa e heróica. Sem menina dentro de mim." (CL)


Beijo.

4:40 PM  
Blogger Fernanda said...

Adoro ouvir poesia
e muita imaginação...
como uma grande magia
aquece o meu coração...

Bjs

5:54 PM  
Blogger as velas ardem ate ao fim said...

eu deixo te este...

Para um amigo tenho sempre um relógio


Para um amigo tenho sempre um relógio
esquecido em qualquer fundo de algibeira.
Mas esse relógio não marca o tempo inútil.
São restos de tabaco e de ternura rápida.
É um arco-íris de sombra, quente e trémulo.
É um copo de vinho com o meu sangue e o sol.

António Ramos Rosa

bjinhos

6:11 PM  
Blogger vida de vidro said...

Deixo-te, pelo dia de hoje, um poema de Ana Luísa Amaral de que muito gosto.

Quase de nada místico

Não, não deve ser nada este pulsar
de dentro: só um lento desejo
de dançar. E nem deve ter grande
significado este vapor dourado,

e invisível a olhares alheios:
só um pólen a meio, como de abelha
à espera de voar. E não é com certeza
relevante este brilhante aqui:

poeira de diamante que encontrei
pelo verso e por acaso, poema
muito breve e muito raso,
que (aproveitando) trago para ti.

Bjs

6:44 PM  
Blogger Memórias de Um Sorriso Luso said...

Não...não faço anos...é só em Junho.

Espreita no meu sítio, tenho algo para ti.

Beijitos

6:57 PM  
Blogger Narcisus said...

Palavras, que ultrapassam o real
Linhas que nos conduzem
Aos interiores de alguém
E que deixam outros caminharem até nós
Conhecerem nossos sonhos, nossas realidades, fraquezas e sucessos
Tudo numa caminhada plena de LIBERDADE!

7:36 PM  
Blogger Cecilia Cunha said...

Solto as minhas palavras ao vento
Na esperança
Que elas te abracem
E sintas bem lá dentro
A força com que as lanço
A força com que danças
No meu peito…

7:56 PM  
Blogger Lindona said...

Procuro-te em rostos incógnitos
Percorro caminhos e veredas
Sempre em tua busca.

Não sei quem és
Mas nesta incansável procura
Acredito que encontrar-te-ei.

Brindaremos aos Deuses
Por nossos destinos se cruzarem
Seremos felizes enquanto durar
E agradeceremos mutuamente por nos termos encontrado.

8:37 PM  
Blogger Su@vissima said...

Fez-se manhã...
E o poeta acorda beijando a poesia
Fecundando o verso num traço de magia
Resquício de uma noite de Amor.
E quanto mais ama...mais no amar se vicia
Colar de palavras que voa em fantasia.

E sai porta fora vestida de poesia
Entre a boca e os gestos do dia
O poeta dá-lhe asas...
E a Primavera que do tempo renascia
Pinta-lhe lábios com sabor a maresia.

Anoitece o poeta no prazer do verso
Entre primaveras e florestas de alegria
E adormece no beijo que é mel de poesia.

(Poesia é o tudo!)

Um beijo daqui.

9:13 PM  
Blogger CM said...

Tenho o grito
preso em mim
na alma
no corpo
na voz

Tenho o protesto
preso a ti
no amor
na paixão
na palavra

Tenho a liberdade
solta em mim
na poesia
na prosa
no sobreviver

Tenho a ousadia
solta em ti
no sonho
no davaneio
no escapar

Um beijo grande para ti, Eugénio

Neste dia mundial da poesia, como já reparas-te faltam-me as palavras, e na falta de palavras ofereço-te esta foto:

http://www.olhares.com/poem_without_words/foto1121465.html

9:29 PM  
Blogger Entre linhas... said...

Poesia muito imaginativa,palavras que se cruzam,que rimam e emotivam.

Beijinhos Zita

10:09 PM  
Blogger João JR said...

Olá amigo,
Bela referência tua; amo poesia!!
Por isso não pude deixar de comentar este teu post maravilhoso:)
Ser poeta é ser mais alto...sem dúvida!
Deixo-te um poema dum mestre da poesia, curiosamente tem o teu nome:) Aqui vai;

"Cala-te, a luz arde entre os lábios,
e o amor não contempla, sempre
o amor procura, tacteia no escuro,
essa perna é tua?, esse braço?,
subo por ti de ramo em ramo,
respiro rente á tua boca,
abre-se a alma à lingua, morreria
agora se mo pedisses, dorme,
nunca o amor foi facil, nunca,
também a terra morre."
Eugénio de Andrade

beijos daqui,

12:43 AM  
Blogger Isabel said...

Preso aos instantes que desacertam algum dia
surge o poeta.
Mas muito mais é poesia!

Poesia
É aquela parte de todas as coisas - a harmonia
A vida, as cores, o perfume
Até o frio que estala sem o lume
É o modo singelo e singular.
É o comum de cada dia
O que desabrocha e floresce
O choro sofrido que entristece
É o sorriso que apetece guardar.

Poeta
É o que entende e comunica
Guarda com os olhos momentos
Escreve (in)definidos sentimentos
E faz arrepiar letras doces ou bravas.
Será sempre o pobre de alma rica
Que pinta trechos negros ou garridos
Marcantes ou jamais tidos
Numa vida desembrulhada em palavras.

Se tudo fosse acerto a cada dia
Não haveria poetas.
Mas haverá sempre poesia!

11:52 AM  
Blogger veritas said...

Sim... a base de tudo...sonhos e libertação...

Bjs. Passa um bom dia.

2:26 PM  
Blogger mni said...

fica perto de Salvaterra, Ribatejo.
um abraço, Eugénio.

10:32 PM  
Anonymous su said...

Poesia, palavras que me rompem do infinito
Linhas que suturam a minha ténue imaginação
Sonhos expressos que perduram num grito
Como um caminho árduo para a minha libertação.

Caminho aberto para a minha descoberta
Na ausência de saber o que quero descobrir.
Linha aberta mãos fechadas
Coração palpitante ao sabor das palavras
Magia condensada que se abre como uma flor
nas almas que nelas param e as querem ler.
Palma da mão entrecruzada de letras
Onde as linhas que se cruzam, em jeito de espiral,
São o mapa certo do que nos vai no coração.


Um beijo em fio aqui da Teia.

8:36 AM  
Blogger  said...

tenha um bom fim de semana.

Ah, esse fenômeno instigante, o das amizades que se mantêm independentes da convivência.

Será amizade? Será saudade comum dos anos vividos em amizade? Será saudade dos anos felizes ou uma afinidade que se espraia no tempo? Não sei responder. Sei que com algumas pessoas (poucas), há uma insistência teimosa em desejar ver, trocar idéias e experiências, creio, pela certeza da reciprocidade e do "ser aceito".

Sim, talvez seja a certeza de ser aceito, uma das maiores necessidades humanas neste mundo de incompreensões. Talvez seja a necessidade da existência de certeza prévia de acolhimento ao que somos, como somos e ao que pensamos, o fermento da amizade.

O mistério da amizade talvez resida no alívio que traz a existência de alguém que nos acolha. Digo acolha e, não, recolha - aí já seria dependência de um lado e paternalismo do outro.

Acolher significa receber de bom grado, previamente, sem julgamentos ou resistências. É molesto o fato de que os seres humanos vivam a julgar e que suas opiniões prévias interponham barreiras na comunicação, dificultando-a.

O mistério da afinidade consiste na inexistência das resistências ao outro, mesmo quando haja discordância. Isso não deriva apenas de afeto. Quantas vezes há afeto entre as pessoas sem, porém, a aceitação natural, espontânea e prévia?

Verifique nas amizades tidas e vividas ao logo da vida, o que delas restou. Haverá muita vivência, boa e má. Raramente, porém, restará a amizade...

Com os anos, vão se tornando escassas as amizades que atravessaram o terreno íntimo que lhes é próprio sem arranhões e sem mágoas, restando, como fruto, após ingentes experiências humanas e existenciais, apenas (e já é tanto...) a amizade.

Amizade é o que resta da amizade. Se o que resta de uma amizade é amizade, então amizade é. Da verdadeira!

"Isso de amizade..."
(Artur da Távola)

4:41 PM  
Blogger MARTA said...

Olá, Pierrot - cheguei tarde, mas estou doente, tive mesmo que ir ao Hospital. Vou pensar na continuação do teu mote e depois ou no Minha Página ou no novo blog, Marcos e Eu dou-te a resposta.
Obrigada, beijos e abraços
Marta

8:54 PM  
Blogger Vladimir said...

como sempre, magnífico.

10:10 PM  
Blogger redonda said...

Pois, eu bem que gostaria...
E é já a segunda vez que aqui volto para ver se me surge alguma coisa... mas nada.
Talvez numa terceira volta...
Beijinho e um bom fim-de-semana

10:17 PM  
Anonymous Entre linhas said...

Desejo um óptimo fim de semana com muita paz e amor.

Beijinhos Zita

10:36 PM  
Anonymous collybry said...

Poesia, a palavra escrita que rompe em grito, expressa num rabisco
a dor e saudade…O infinito
Descreve o amor ausente e presente, perpétuo e passageiro
Na Alma da gente…

bjca

5:42 PM  
Blogger Viola De Lesseps said...

poesia para mim é...

"
São eternas...

As palavras que por mim deslizam.
São como gotas de chuva que caem em cascata e se pintam ao sabor dos meus sonhos.

São eternas...
As palavras que me desnudam a alma e descrevem um sentimento...
o amor que tenho por ti."

Viola L.
xx


beijo beijo beijo

9:27 PM  
Blogger Vera said...

Querido amigo, vim-te deixar um beijo, mas não consigo continuar... estou sem inspiração nenhuma... Acho que a poesia me abandonou!

Mil beijos

2:19 AM  
Blogger aitb said...

poesia? hummm... poesia é isto: http://ji-ac.blogspot.com/2007/02/dia-dos-namorados140207.html

palavras genuinas.. de crianças... é a melhor poesia q já li. :)

au revoir

3:18 AM  
Blogger cacharel said...

Poesia... parabêns a todos aqueles que sabem fazer poesia com os dedos, com os olhos, com o corpo, com todos os sentidos!...

Poesia pode ser isso... e com muita criatividade. ;)

Beijo perfumado*

7:39 PM  
Blogger vero said...

Olá! Passei para deixar um beijo ***

10:42 PM  
Blogger Pierrot said...

Clara:

Ora essa.
Não precisas agradecer.
Está muito bonito.
Gracias
Bjos daqui
Eugénio

4:02 PM  
Blogger Pierrot said...

Fernanda:

Gracias
Bjos daqui
Eugénio

4:02 PM  
Blogger Pierrot said...

Velas:

Amei este relógio de Ramos Rosa
Bjos daqui
Eugénio

4:03 PM  
Blogger Pierrot said...

Vida de vidro:

Um autêntico pulsar mistico ste poema...
Bjos daqui
Eugénio

4:04 PM  
Blogger Pierrot said...

Memórias:

Lá irei
Bjos daqui
Eugénio

4:04 PM  
Blogger Pierrot said...

Narcisus:

Escrever é ser livre:
Gracias e bjos
Eugénio

4:05 PM  
Blogger Pierrot said...

Cecilia:

E não é que o vento truxe as tuas palavras...;-)
Bjos daqui e gracias
Eugénio

4:07 PM  
Blogger Pierrot said...

Redonda:

Brindemos então aos Deuses
Gracias e bjos daqui
Eugénio

4:10 PM  
Blogger Pierrot said...

Desculpa, não era Redonda mas sim Lindona. Sorry...

4:10 PM  
Blogger Pierrot said...

Redonda:

Solta a palavra... ;-)
Vais ver que consegues.
Bjos daqui
Eugénio

4:12 PM  
Blogger Pierrot said...

Suavissima:

Como sempre, genial!
E concordo contigo, Poesia é o tudo, ou pelo menos, muito disso.
Gracias e bjos daqui
Eugénio

4:14 PM  
Blogger Lindona said...

Pierrot se puderes dá um saltinho até ao meu espaço estou a precisar de ler a tua opinião sobre o que escrevi.

Um beijo e obrigada

4:31 PM  
Blogger Pierrot said...

Cm:

Grito, protesto, liberdade e ousadia...
Muito bonito
Bjos daqui
Eugénio

4:36 PM  
Blogger Pierrot said...

Cm:

E obrigada pela foto...
Catita ;-)
Bjos daqui
Eugénio

4:37 PM  
Blogger Pierrot said...

Entre linhas:

Bjos daqui
Gracias
Eugénio

4:38 PM  
Blogger Pierrot said...

João Jr:

Meu homónimo e residente (enquanto era vivo) na mesma cidade.
Bjos daqui e gracias.
Eugénio

4:39 PM  
Blogger Pierrot said...

Isabel:

Poesia é a vida desembrulhada nas palavras.
Genial
Bjos daqui e gracias
Sê sempre bem vinda.
Eugénio

4:40 PM  
Blogger Pierrot said...

Veritas:

Bjos daqui
Eugénio

4:40 PM  
Blogger Pierrot said...

Fá:

E de amizade falamos que é algo tão ou mais belo que, por exemplo, o amor.
Adoro o tema
Adorei o comentario
Bjos daqui
Eugénio

4:42 PM  
Blogger Pierrot said...

Marta

As melhoras amiga.
E lá irei.
Bjos daqui
Eugénio

4:42 PM  
Blogger Pierrot said...

Vladimir:

Gracias
Abraço
Eugénio

4:43 PM  
Blogger Pierrot said...

Entre linhas:

Igualmente para ti.
Bjos daqui
Eugénio

4:44 PM  
Blogger Pierrot said...

Collybry:

Espectacular
Adorei, a sério...;-)
Bjos daqui e gracias
Eugénio

4:44 PM  
Blogger Pierrot said...

Viola:

Poesia...são palavrasque desnudam a alma...
Que imaginação fantástica
Bjos daqui e gracias
Eugénio

4:45 PM  
Blogger Pierrot said...

Vera:

Então, vá lá...
Onde está essa inspiração...
Bjos daqui
Eugénio

4:46 PM  
Blogger Pierrot said...

Aitb:

Lá irei ver amiga
Por certo que gostarei pois as crianças têm sempre uma magia especial
Bjos daqui
Eugénio

4:47 PM  
Blogger Pierrot said...

Cacharel:

Assino por baixo, posso?
Bjos daqui e gracias
Eugénio

4:47 PM  
Blogger Pierrot said...

Vero:

Que saudades...
Volta mais vezes.
Gosto de te ter por cá.
Bjos daqui
Eugénio

4:48 PM  
Blogger Pierrot said...

Lindona:

Lá irei sem falta
Bjos daqui
Eugénio

4:49 PM  
Blogger João JR said...

Olá:)
Passei para te ver e deixar-te um abraço. Visita-me no "renascida"!
Um beijo

11:58 PM  
Blogger Estranha pessoa esta said...

"Poesia, palavras que me rompem do infinito
Linhas que suturam a minha ténue imaginação
Sonhos expressos que perduram num grito
Como um caminho árduo para a minha libertação."

E que libertação essa que tende em chegar
E cada vez que escrevo sinto-me mais presa
Enleada em expressões singulares
Grito por um qualquer plural
mas, o meu desassossego pende aqui neste coração

1:17 AM  
Blogger Pierrot said...

João Jr.

Lá irei amiga
Bjos daqui
Eugénio

2:05 PM  
Blogger Pierrot said...

Estranha:

Já estranhava a tua falta...
Está lindo, para não variar.
A tua inspiração é de facto muito versátil
Bjos daqui
Eugénio

2:05 PM  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home