My Photo
Name:
Location: Porto, Portugal

Quando morrer, talvez tenha uma ideia formada sobre mim, se o destino me der esse luxo.

Thursday, February 07, 2008

Diferentes ou Indiferentes



Diferente


Nesta madrugada sem fumo nem cheiro a tabaco,
Decidi pensar ao relento sobre as diferenças do visível.
Estava eu a despentear-me desta luz que me cega o ego,
Fugindo aos néons vermelhos que me fazem parecer apetecível,
Quando noto que os holofotes te fazem dançar mais inebriada
Como que fugindo das sombras para saltar de flash em flash.
E fazendo de um banco de jardim o palco do Rivoli,onde rodopias empoleirada.
Nada é o que parece dizes-me tu, eu acredito no milagre de quem quer ver.


Sou assaltado todos os dias por uma multidão de rostos cinzentos.
Carregam a indiferença e a rotina da simples sobrevivência,
Bem expressas nas passadas que se dão e que se esquecem no final do dia.
Mas tu gostas de caminhar lá fora, entre os paralelos em que eu tropeço.
Consegues reparar no avental psicadélico do Vendedor do Destake.
Ou no Taxista que tira os macacos do nariz enquanto espera no Stop.
Ou mesmo no olhar de rapina dum Velhote que na paragem do Bus,
Devora com os olhos o traseiro da jovem que o precede na fila.


Ora! O mar está bravo, a praia gelada e o passadiço empestado de domingueiros.
Os Técnicos Auxiliares de Parqueamento Automóvel são insuportáveis.
E os cafés estão pejados de crianças birrentas e pais surdos.
Para não falar das pipocas fedorentas do cinema ou dos fatos de treino no shoping.
Mas tu gostas de pensar na vida agradável que queres ter.
Apontas para as conchas da praia que nesta altura são mais coloridas.
Ou para a fotografia que tiras aos calções de lycra do ciclista sexagenário.
E para o nariz farruscado da criança que come castanhas assadas.


Trânsito e semáforos de rapina que me fustigam com vermelhos exasperantes.
Conferências de tabagistas à porta do restaurante e a regueifa a um euro!
E aqueles cães ridículos com roupas cor de rosa aos quadrados e losângulos?
Mas tu reflectes nas gaivotas que alinham todas no mesmo sentido quando chove!
Nos Reis capazes de fazer a guerra e de escrever odes perfeitas sobre elas.
No jovem que adormece no comboio da noite e deixa pendurada a namorada na Estação.


Diferentes ou indiferentes, não sei!
Tudo o que eu quero é ser mais como tu e menos como eu.
Porque se eu não quero ser quem sou, pretendo pelo menos saber quem serei.
Mais do que me acordares, quero que me ensines a acordar por mim.
Mais do que me fazeres ver, por favor ensina-me a ver, sozinho!
Porque eu sei que tu consegues ser mais para mim do que eu próprio sou.


Eugénio Rodrigues, Fevereiro 07
Sugestão musical : Dj Tiesto – In the Dark http://br.youtube.com/watch?v=wP1jXzynHXE
Foto de Danilo Piccioni

30 Comments:

Blogger Ana said...

Eugénio,

Fizeste-me lembrar de uma frase célebre:
"Não dês peixe a um pedinte esfomeado. Ensina-o a pescar."

E, neste texto em particular, fizeste-me lembrar de mim.

Não precisas de nada mais do que tu próprio para veres também assim. Basta que para isso tires esses óculos que te desfocam a visão das coisas, olha-as a olho nu e tudo acontecerá.

Um beijo.

6:20 PM  
Blogger Pierrot said...

Nem mais Ana.
O sentido do texto vai por aí também. Se queremos ser simplesmente diferentes, por vezes acabamos por ser iguais. É preciso saber como ser e porque ser diferente.
A tal "cana de pesca"...
E esses "tais oculos", já foram pro lixo :-)
Bigada plo comentário e claro, por seres a 1.ª, nesta nova fase em que também me empenho.
Bjos daqui
Pierrot

6:38 PM  
Blogger Marta said...

Ás vezes, sentimo-nos perdidos, falta alguma coisa e não sabemos bem o quê...
Temos que olhar na essência, para além de....nem sempre fácil...mas em nada impossível...
Lindo - obrigada pela visita e o prazer é todo meu..
Beijos e abraços
Marta

8:53 PM  
Blogger Pierrot said...

Marta:

Bigada pela passagem.
Estar perdido e não saber...bonito íten para outro poema, quem sabe?
Bjos daqui
Pierrot

10:38 AM  
Blogger Carla said...

é tão bom encontrar alguém que nos faça descobrir a diferença.
é tão bom encontrarmos o caminho que queremos trilhar...
...não que às vezes não seja útil andarmos perdidos entre a areia do deserto.
Carla

2:46 PM  
Blogger Pierrot said...

Estava agora aqui a pensar.
Se para nos encontrarmos precisarmos de nos perder, então perder é necessário...
Bjos daqui e gracias
Pierrot

6:04 PM  
Blogger sónia said...

Espectáculo!

beijito, amigo

12:19 PM  
Blogger Um Momento said...

Belo...
Tão diferentes mas tão iguais...
Que ela te guie na luz para que assim consigas ver o quanto são belas as coisas mais simples:)))

Amei mesmo

Beijo Grande!!!!

(*)

8:21 PM  
Anonymous Anonymous said...

olá Eugénio,
Não conhecia esta sua particularidade!
Parabens!

Bjinhos

11:48 PM  
Blogger Pierrot said...

Sónia

Nem tanto amiga, nem tanto.
Bjos daqui
Pierrot

2:46 PM  
Blogger Pierrot said...

Um momento:

Não é tanto "ela" mas "uma qualquer coisa". Neste caso o Ela nem tem corpo ou rosto, será mais uma ideia :-)
Bigada
Bjos daqui
Pierrot

2:47 PM  
Blogger Pierrot said...

Anónima:

Seja lá que for, obrigada na mesma e beijinhos retribuidos.
Pierrot

2:52 PM  
Blogger Miudaaa said...

Todos diferentes. Todos iguais.
Todos diferentes ou Indiferentes???

Que gostes das cores do avental. Que gostes dos risos e sorrisos que não ouves mas tu conheces e sabes que existem. Que gostes de pintar dias sorridentes.

Que Gostes!!!

Um Beijo da miudaaa. Gosto de Ti.

3:32 PM  
Blogger Pierrot said...

MIudaaa:

Palavras lindas, como sempre.
És um poço de boa disposição
Bjos daqui
Pierrot

3:37 PM  
Blogger Pitanga Doce! said...

Belo post: simples, envolvente e verdadeiro.
Adi

10:35 PM  
Anonymous Secreta said...

Não é fácil chegar à conclusão que alguém pode fazer por nós , mais do que nós proprios. E mais dificil ainda é admitir isso.
Deixo um beijito.

6:33 PM  
Blogger Miudaaa said...

Voltei AQUI com um BEIJO sorridente.
miudaaa

10:45 AM  
Blogger belakbrilha said...

muitas vezes recusamos olhar sem "lentes" convencionais, ou mesmo as lentes que nós própris criamos.

Saber olhar o outro e a nós próprios sem "lentes ofuscadas" torna-se urgente!

Aprender a SER!!!

bjs

10:33 PM  
Blogger Vanda said...

Primeira vez que te visito, vinda de um estado de alma ao som de flautas :)


Gostei de ficar ao relento, lendo-te...imagem bem nitida... ha coisas que nao deves pedir que te ensinem :) deves ser tu aprender :)

Até uma proxima...

9:46 PM  
Blogger Pierrot said...

Pitanga:

Verdadeiro... sem dúvida.
Bjos daqui
Pierrot

6:13 PM  
Blogger Pierrot said...

Secreta:

Eu diria que não é fácil chegar a nenhuma conclusão!
;-)
Bjos daqui
Pierrot

6:15 PM  
Blogger Pierrot said...

Miudaaaa:

Tanta alegria...
Eheheh
Bjos daqui
Pierrot

6:16 PM  
Blogger Pierrot said...

Belakbrilha:

Sobretudo gostei do aprender a ser...
Bjos daqui
Pierrot

6:17 PM  
Blogger Pierrot said...

Vanda:

Benvinda.
Bjos daqui
Pierrot

6:22 PM  
Blogger João JR said...

Todos os caminhos são importantes para nos ensinarem a chegar a um lugar...a um porto seguro:)
Gd beijo de saudade pierrot..

1:11 AM  
Blogger NARNIA said...

E o quotidiano retratado atravez dos olhos de quem vê, muitas vezes passamos e a nossa pressa, as nossas preocupações não nos deixam olhar e ver, e acabamos por perder o Colorido, os sorrisos que enfeitam o dia.

Beijinho Pierrot

6:59 PM  
Blogger lisa said...

Voltei pra te ler.

Beijo.

7:33 PM  
Blogger Pierrot said...

João:

Eu diria antes que todos os caminhos escolhidos em consciência são seguros...
Bjos daqui
Volta sempre
Pierrot

5:53 PM  
Blogger Pierrot said...

Narnia:

Lutemos contra o Cinzento né.
Bjos daqui
Pierrot

5:54 PM  
Blogger Pierrot said...

Lisa:

Volta sempre
É um prazer ter-te por cá.
Bjos daqui
Pierrot

5:54 PM  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home